segunda-feira, 17 de março de 2014

da página, nasci
em meu sangue
palavras
que agora luto para que surjam de mim
sangro, sujo a página
aquela da qual nasci
e que segue em branco
silêncio
há palavras não ditas
sobrevivo
ou morro?
falta-me sangue
ou é ele que em mim está entalado?
imóvel permaneço